segunda-feira, 16 de agosto de 2010

6- Menininha


Laura subiu ao apartamento em poucos minutos, vestindo um macacão jeans de shortinho com uma blusa do Mickey por baixo e um moletom lilás.
- Oi Laurinha.- eu disse, dando um beijo no rosto dela.
- Oi Julie.- ela entrou na cozinha e Giovanna deu um pulo.
- Loira!- exclamou a minha prima.
- Gi!- Laura exclamou de volta.
O caldo estava na panela e sentamos na mesa da cozinha.
- Eu não sabia que você tinha irmão.- eu disse.
- Tenho, o Rodrigo. Ele é bem mais velho, tem uma filha linda. As vezes eu fico pensando gente, se eu não tivesse deixado as drogas, talvez eu nem conhecesse minha sobrinha.-
Pensar em como as drogas podiam ter acabado de vez com a vida da Laura me deixava triste, ainda mais agora que ela fazia parte da gente. Meio doidinha, sempre alegre de mais e com pensamento um pouco infantil, ela tinha conquistado não só o Edgar... Sempre vinha em mim e na Giovanna pra pedir conselhos, pedir opinião sobre as roupas dela e gastar um tempo conversando, os meninos adoravam atentar ela, mas diante disso que ela falou nós não sabíamos o que dizer, e então meu celular tocou:
- Oi.-
- Oi. Aqui é o João, tudo certo por ai?-
- Tudo. Como que ta o bebê?-
- O médico “costurou ele”, foi feio o corte no braço e sangrou muito no caminho, a perna foi mais fácil. A gente já ta voltando.-
-Tá, fizemos janta e aquela pessoa ta aqui, não conta pra ele.- eu disse, Laura sorriu e ficou vermelha fingindo não ser com ela.
- Ta bom. Beijo.- João riu.
- Beijo.-
- Eles já tão vindo?- Laura perguntou, fiz que sim com a cabeça e sorri. Arrumei a mesa enquanto a Giovanna desligava o fogo, Laura sentava no sofá da sala e via a chuva cair através da porta de vidro da sacada.
- Pensando na vida?- Gi perguntou.
- Um pouco. – Laura disse, tirou a Melissa e colocou os pés no sofá.
Os meninos não demoraram muito pra chegar.
Beijos, Marcella Leal
P.S- Post as pressas, desculpem ai.

2 comentários:

Gabriela Petrucci disse...

Marcella, por favor, não me odeie, mas acho que tá faltando um pouco de ação/suspense. Isso pode tornar a história um pouco maçante.

Desculpe a chatice.
Beijo

Hellen G. disse...

Gostei do que li, achei interessante o enrredo, passei a tarde lendo a história e concordo com o comentário antecessor ao meu. Só continue escrevendo, gostei mesmo.
Se puder dá uma olhada e dizer sua opinião?
http://identidadepeculiar.blogspot.com