quarta-feira, 28 de julho de 2010

4- Resgate

- EI! VOCÊS DUAS!- O salva vidas gritou, nos viramos. – Eu já disse que não é pra entrar, olha a força dessas ondas, não era nem pra vocês nadarem ai dentro, aqui é uma praia de surfe, é perigoso!-
- A gente SABE nadar!- Gi se estressou.
- Não justifica atos de insanidade, entrar na água com o mar revoltado, uma chuva grossa e trovejando do jeito que ta. Vocês deviam estar em casa.-
- Nossos amigos tão surfando lá no fundo.- eu disse apontando.
- Saiam da chuva que eu vou atrás deles.- ele mandou, os meninos estavam em uma rodinha cada vez mais longe, alguma coisa tinha acontecido. O outro salva vidas veio correndo e apontou para os meninos.
- Um deles acenou na direção da torre. Alguma coisa aconteceu.- ele disse.
- Fora da praia já! As duas!-
A chuva estava realmente muito grossa, coqueiros ameaçavam cair e a maré subia com muita rapidez, trovejou de novo.
Nós duas corremos preocupadas para o prédio, Giovanna chorava de nervosismo. Subimos correndo pela escada, usamos a chave debaixo do tapete pra abrir a porta e corremos para ver o que estava acontecendo pela sacada.
Bem longe podíamos ver o salva vidas, com dificuldade, se aproximando dos meninos que ainda estavam parados em uma rodinha. Edgar estava sentado na prancha do Vicente que segurava a perna dele – será qual foi a gravidade do machucado? – Cauã, João e Jean desceram das pranchas, e a água tampava eles de vez em quando, ao meu lado Giovanna não parava de chorar e ventava cada vez mais forte. Os meninos levantaram duas pedras e a empurraram para o outro lado, tiraram a prancha quebrada do Edgar debaixo delas e Álvaro a segurou.
- A pedra caiu na prancha e o Edgar machucou a perna?- questionei em voz alta.
- Parece que sim, a prancha ta destruída!- Gi dizia entre o choro. Um grupo de meninos passou na praia, olhou pra sacada e gritou.
- AÔ LÁ EM CASA TINHA CAMA, COMIDA, ROUPA LAVADA E O QUE MAIS QUISESSE! GOSTOSAS!- Giovanna pegou um tênis que secava na sacada e jogou neles, que desviaram, olhei pra ela com medo.
O salva vidas tinha alcançado eles e trazia Edgar com cuidado pra praia, os meninos nadavam de volta com a ajuda das pranchas, o mar agora estava digno de filme de terror e uma pequena roda de gente juntava em volta do mar, inclusive os meninos que gritaram pra gente. Giovanna tinha parado de chorar e descemos a escada correndo, os encontramos na área gramada em frente ao prédio. Gi correu pra praia e pegou o tênis que tinha jogado.
- O que meu tênis ta fazendo aqui em baixo?- Álvaro perguntou.
- Depois eu explico.-
Cauã segurava Edgar no colo, o braço dele estava cortado e sangrava um pouco, o joelho queimado.
- O que aconteceu?- Gi perguntou.
- Vicente, corre e pega a chave do carro. João, estende as toalhas no banco de trás que o bebezão aqui é pesado. Vai eu e o João com o Edgar em um carro e o Eduardo vai em outro com o Jean. - Cauã mandou, vi que Eduardo estava mancando.
Os outros obedeceram, enquanto Cauã esperava com o Ed no colo, e o Álvaro jogando água do mar na queimadura da perna dele.
- O que aconteceu?!- Gi exclamou de novo.
- O Edgar se afastou da gente e deu de cara com uma água viva, foi se afastar pela borda pra ir mais pro fundo e as pedras deslizaram em cima da prancha dele, o moleque tem bom reflexo e tirou o corpo da prancha, as pedras pegaram só no braço e a água viva pegou a perna dele... era uma venenosinha.- explicou, Edgar chorava.
- Tadinho do meu bebê.- Gi deu um beijo no rosto dele, enquanto eu beijava o outro lado.
- Ta vendo que tudo tem seu lado bom.- Álvaro brincou. Os meninos desceram.
- Vicente, passa na casa da doutora Salette e pede os documentos dele que o louco só não deixou as cuecas em casa porque ele não gosta de ficar com as coisas livres.- Jean mandou. – Vocês duas, fiquem aí! Subam as pranchas.-
- Vou com o Vicente! – Álvaro disse.
Dei um beijo rápido no Cauã e Gi abraçou Curinga, eles saíram correndo.


Beijos,
Marcella Leal

10 comentários:

Ana disse...

Ficou muito bom! Adorei :D
Beijo

Gabriela Petrucci disse...

Legal, legal.
Achei que fosse acontecer algo mais cabuloso.
E ainda não era quinta feira hora que você postou... :P

Melodias de uma garota nada normal !!! disse...

adoreii bjos..
esperando terçaa *-*

Amanda Pereira disse...

nossaaaa , a cada dia que passa fico mais ansiosa pro proximo capitulo !
a historia está incrivel !

'Mariana ♥ disse...

aaaaah, melhor historia! <3

Anônima do Umbigo, Anônima do Joelho e Anônima da Nunca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônima do Umbigo, Anônima do Joelho e Anônima da Nunca disse...

adorei :D

Deborah Acordi disse...

Nossa, me deixou apreensiva :s
E que chegue logo segunda :D

Thamara disse...

emocionante (:
não lembro dos personagens dogra, vo ter que ler o 1 denovo. :x

Thamara disse...

emocionante (:
não lembro dos personagens dogra, vo ter que ler o 1 denovo. :x