quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Sob O Céu - Capitulo 11 (Pizzas e Drogas)


Aquela noite ainda não tinha terminado, na volta pra casa paramos em uma pizzaria, e nos divertimos ainda mais, as pessoas estranhando o excesso de areia, os cabelos bagunçados, e a falta de roupa.
- Por que raios a gente chama atenção em todo lugar que a gente vai?- Álvaro perguntou.
- A gente é um grupo de cinco meninos e duas meninas, que riem mais do que falam, brincam com batatas fritas e quase nunca estão decentemente vestidos, e hoje o Cauã está comendo a pizza por ingredientes, no momento ele está comendo o molho, com o dedo.- expliquei, todos riram.
- Pessoal, aquele cara de moletom preto naquela mesa do canto, não é o primo de vocês?- Vicente perguntou, nós olhamos e realmente era o Edgar, ele sentava em uma mesa com uma menina e dois rapazes, a garota chorava e todos vestiam preto.
- Ele é emo?- Álvaro perguntou.
- Não parece não. A menina tá de vestido preto, ela é loira, o outro rapaz tá com calça de lavagem clara.- Gi disse.
- Parece que eles estão de luto.- Cauã falou com a boca suja de molho vermelho,e realmente parecia. Edgar percebeu que estavámos ali e nos cumprimentou com um aceno, nem parecia o menino rebelde de hoje cedo, mas ele não sorria. Eu, João e Giovanna nos levantamos e os cumprimentamos.
- Uma amiga nossa faleceu hoje, ela estava doente há um tempo.- Edgar explicou, demos os pezames e voltamos a mesa.
- Isso explica o jeito que ele tava hoje cedo.- Edu disse.
- Não, ele tá assim há tempos.- Gi falou.
Cada um foi para sua casa, Edgar pegou carona com a gente.

- Desculpa perguntar Ed, mas o que sua amiga tinha?- perguntei.
- Ela não tava doente, eu menti por medo de alguém escutar, ela morreu de overdose.- passamos um tempo em silêncio, com excessão do som baixo do carro.
- Ed, você tá usando drogas?- Gi perguntou, ele começou a chorar e fez que sim com a cabeça.
- Usei só duas vezes.- ele disse.
- Brother, por que?- João perguntou.
- Me alivia.- ele chorava
- Você é rico, bonito e novo. Do quê te alivia?- João perguntou.
– Você sabe como é não ter a atenção das pessoas que você mais ama? Meu pai eu não sei aonde tá , minha mãe passa o dia todo naquela porra de empresa. Eu sou sozinho.- o som do carro foi o unico som presente por mais alguns instantes.
- Edgar, a gente tá aqui, você tem a gente agora.- eu disse, ele olhou para João que dirigia e sorria, e depois olhou para nós duas no banco de trás, a gente também chorava.
Escrito por: Marcella Leal
Pessoal, se vocês tão lendo e estão gostando peço para que COMENTEM! Os comentários são um estimulo para que eu continue postando. Obrigada =]

12 comentários:

Anônimo disse...

Nossa ta muito bom, a historia cheia de reviravoltas e muita emoção *---*

Ana disse...

ADOOOOOOOOORO! tá muito bom, mal consigo imaginar os próximos captulos *-* beijo :*

Ana disse...

ADOOOOOOOOORO! tá muito bom, mal consigo imaginar os próximos captulos *-* beijo :*

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ninaaa . disse...

comentando então, eu to adoraaando a história, muito boa
continue postando ela ^^

beêjo :*

Henrique Miné disse...

mas foram só duas vezes...

haha

=x

Quando é a proxima parte mesmo? *-*



Beeeijos.

Rafa Cullen disse...

nooossa! dels, nunca imaginei que o edgar usasse drogas o_o chocay. essa história sempre tem surpresas, e por isso é tão incrível e viciante *-*
beijinhos ;*

Anônimo disse...

Muuuito boa! Continue postando =D!

PituXa disse...

Aiiiiiiiiih , ADOORO <3

Lah disse...

Lindo lindo, continua :')

Mirelle disse...

Ai que lindooooo!!!!!
Ameiii viu!!!
Tô com os dedos cruzados esperando o episódio 12!!!

Ariel Augusto ( Japa ;P ) disse...

é ... , tenso drogas ; /