segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Sob O Céu - Capitulo 14 (Antes Da Música Começar)

- Estamos pensando em recontratar a equipe de funcionários.- meu pai explicou.
- Então, comece demitindo o moço magrelo e a moça de cabelo curto da recepção.- Gi pediu.
- Seu desejo é uma ordem.- meu pai respondeu, minha tia digitou o pedido dela.
- Mas, a gente veio aqui porque o Edgar queria falar com a mãe dele.- eu disse.
- É, mãe, eu quero ficar uma semana a mais na chacara da vovó.-
- Tudo bem meu filho, uma moça chamada Laura tem te ligado lá em casa todos os dias, disse que você não tem atendido o celular.- tia Sofia continuava séria.
- O moleque é pegador né Sofia!- tio Antônio, pai da Gi disse.
- Eu vou ver se ligo pra ela.- ele ficou sem graça, mas esboçou um sorriso.
- Ah, a banda do João vai tocar hoje a noite em uma lanchonete perto da chácara, ele ficaria feliz se vocês passassem por lá.- eu disse, e eles prometeram ir.
- Você vai mãe?- Ed perguntou, ela não tinha prometido.
- Edgar, eu não sei. Tenho umas coisas pra terminar.- ela disse friamente, e nos despedimos.

A noite da apresentação chegou, estavámos nos fundos da lanchonete, que servia de camarim. Nós duas praticamente vestimos e penteamos os meninos.
João andava de um lado para o outro enquanto escutavámos a lanchonete lotar, as mãos de Vicente tremiam, Cauã pulava, Eduardo estava parado com o olhar sério e a mão sobre a boca e Álvaro chorava e falava sem parar.
- João Roberto, se continuar andando feito louco você vai ficar cansado e sua presença de palco vai ser horrivel. Vicente, se não parar de tremer, não vai conseguir tocar sua guitarra. Cauã para de pular, vai se cansar também. Eduardo você é o mais normal deles, mas seu olho tá avermelhando já. Alguém faz o Álvaro parar de chorar e de me contar sobre a ovelha da fazenda do vizinho dele?- Giovanna pediu.
Eu estava vendo a iluminação do palco e checando com o Edgar se estava tudo bem, quando olhei para a platéia vi tio Théo com a esposa, os meus pais,os pais da Giovanna e a vovó.
- Qual de vocês duas vai apresentar a banda?- a dona da lanchonete nos perguntou.
- Como assim?- Gi perguntou.
- Ninguém avisou? Uma de vocês tem que apresentar a banda.- Eu não tinha problemas em fazer isso.
- Quer ir Gi?- perguntei.
- Não, você sabe que eu não consigo. Vai lá.- e eu fui.

Escrito por: Marcella Leal (www.cabelocorderosa.blogspot.com)

Créditos da foto: http://presentededeus.wordpress.com/2009/01/22/os-privilegios-de-ser-ovelha-do-bom-pastor/



10 comentários:

Euu disse...

Tôo fikandu viciadaa *-------*

ReeeeêH disse...

O tão esperado show esta começando *----*
clinda a foto adorei *-*

Livi disse...

Continuaaaaaaa
Num pára naum... *_*

Henrique Miné disse...

err

Que estranho esse troço de "apresentar a banda".

De qualquer formar, quando a minha tiver algum show, faço questão de traze-la aqui para apresenta-la.

*-*


Beeeijos, e continuaessetroçoaê!

Ninaaa . disse...

cara, to doida pra ver o final logo *-*

"Isabela C. disse...

Ainda não fui com a cara da Sofia... ú.u
Boa sorte meninos! *O*
É bom a JUlie não cair do palco... ê.e
Ta muito bom!

Beeijos!

Rafa Cullen disse...

ain, que ansiedade para o shooow! *------* posta mais! *O*

Beijinhos ;*

Ana, disse...

continua continua continuuuuuuuuua! to louca aqui!

Lara Fabre disse...

noooooooossaaaa, li a história toda, meu amei muito, continua sim, muito muito legal msm to amandooo *-*, se tiver tempo da uma passadinha no meu blog, tenho histórias tbm he/

Ariel Augusto ( Japa ;P ) disse...

Super normal falar sobre a ovelha do vizinho , principalmente quando o momento da vida mais importante chegou ...